O que é governança tributária e como aplicar na empresa? Descubra mais sobre o tema

O que é governança tributária e como aplicar na empresa? Descubra mais sobre o tema

A carga tributária do Brasil é um dos pesadelos do empreendedor brasileiro. Nesse sentido, segundo um levantamento recente, só ficamos atrás da Argentina — e esse é um fator bem preocupante para quem deseja expandir os negócios.

Além do peso dos tributos, também é importante considerar a complexidade do sistema brasileiro. Com tantas mudanças em tão pouco tempo, é imprescindível fazer um trabalho de governança organizado e que contribua com a empresa em todos os momentos.

Com base nisso, criamos um artigo para abordar o que é governança tributária, como aplicar na empresa e também seus benefícios. Continue lendo para entender e aprender tudo sobre o tema.

O que é governança tributária e quais seus benefícios?

Apesar de estar em constante desenvolvimento, a governança tributária é o conjunto de procedimentos de gestão empresarial com finalidade de gerenciamento completo dos processos tributários.

Seu principal objetivo é reduzir riscos decorrentes de inconsistências, evitar pagamento de tributos além do exigido por lei e, principalmente, mitigar a exposição fiscal. Isso permite uma ampliação considerável da margem de lucro da empresa e, obviamente, permite mais solidez nos negócios.

É importante reforçar que a governança tributária está totalmente ligada e alinhada com a gestão corporativa. Inclusive, ela segue os mesmos princípios de transparência, equidade, prestação de contas, além da conformidade no cumprimento das leis.

Principais benefícios

Com o conceito de governança tributária estabelecido, é hora de conhecer os principais benefícios percebidos por empresas que utilizam essa ferramenta no dia a dia, conforme listamos a seguir:

  • Ampliação da margem de lucro;
  • Redução de custos com multas;
  • Aumento da produtividade;
  • Maior credibilidade no mercado;
  • Identificação dos créditos e benefícios fiscais;
  • Otimização de tributos em negociações internacionais;
  • Melhor aproveitamento das oportunidades de isenção fiscal;
  • Conformidade com as normas e legislações tributárias.

Com esses itens conquistados pela empresa, teremos uma gestão empresarial mais apurada, que possibilitará os melhores resultados possíveis do negócio. Portanto, não deixe de apostar nesse recurso.

Leia também: O que é compliance tributário: implemente na sua empresa!

Como implementar a governança tributária em 5 etapas

Agora que esclarecemos o que é governança tributária, vamos conferir como ela pode ser aplicada na sua empresa em 5 etapas simples:

1. Definição das políticas

O primeiro passo para aplicar uma governança tributária eficiente consiste na definição das políticas que servirão como base para o tema. Na prática, elas vão servir como um guia para profissionais da equipe fiscal e tributária da companhia.

Nesse ponto, é preciso que haja clareza na definição das políticas, além de todos os fluxos e processos envolvidos. Isso é importante para evitar falhas na comunicação das equipes e, claro, erros na gestão tributária.

2. Implementação de auditorias internas

Uma vez que as políticas estejam bem definidas, ainda que precisem de ajustes, é necessário implementar mecanismos para garantir que a governança tributária seja seguida à risca.

Dito isso, a implementação de auditorias internas é a ferramenta que vai identificar pontos de melhoria e até o que precisa ser mantido dentro da governança na empresa. Então, é necessário que sejam feitas regularmente.

3. Integração por toda a empresa

Entender o que é governança é importante, mas disseminar sua cultura entre os envolvidos é o que vai permitir seu sucesso em longo prazo. Sendo assim, nosso terceiro tópico envolve promover o tema para toda a companhia — com foco nos colaboradores que lidam diretamente com o assunto.

Essa atitude vai proporcionar mais organização nas ações e, da mesma maneira, vai facilitar o processo de tomada de decisão. Visto que toda a empresa está empenhada em manter uma boa governança tributária.

4. Aposte na tecnologia

A governança tributária é um dos tópicos mais importantes das organizações, principalmente aquelas que precisam gerenciar suas finanças com a maior qualidade possível.

Nesse ponto, para evitar falhas humanas e, da mesma forma, aumentar a produtividade, é importante contar com a tecnologia como aliado do processo de gerenciamento dos tributos. Assim, a nossa recomendação é que os melhores softwares sejam contratados para facilitar a rotina tributária.

5. Planeje o presente e o futuro

É claro que as ações de governança tributária precisam focar no presente, mas é essencial não esquecer do futuro para garantir uma boa saúde financeira e, principalmente, evitar imprevistos com os tributos.

Portanto, a equipe responsável pela governança tributária precisa estar preparada para as inevitáveis mudanças que impactarão a companhia. E uma vez que essa previsibilidade aconteça, a chance de impacto negativo das mudanças é reduzida drasticamente.

6. Conte com parceiros de sucesso

A nossa sexta e última dica envolve contar com parceiros de sucesso para implementar uma governança tributária excelente. Agora que você — finalmente — descobriu o que é governança tributária e como aplicá-la, é hora de contratar o parceiro ideal para essa missão.

Nesse sentido, o Dalla Pria Advogados é um escritório altamente especializado em questões tributárias, com grande expertise e capacidade técnicas para atuar nas mais diversas situações relacionadas à tributação dos setores industrial, comercial e de serviços.

Então, se você precisa implementar uma governança tributária altamente eficiente, entre em contato agora mesmo e traga o seu desafio para nós. Será um prazer ajudá-lo nesse processo tão importante para o presente e futuro da companhia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.